Mini-Cenário para FATE: Roanapur, o Inferno na Terra

(Baseado no Anime/Mangá Black Lagoon)

Existe um local no mundo onde todo o tipo de corja se reune: ladrões, traficantes, mafiosos, assassinos, gente disposta a vender a mãe para conseguir se dar bem, vendendo e comprando todo tipo de coisa ilegal, desde mero contrabando de tecnologia até mesmo snuff films e filmes pornográficos altamente barra-pesada. Essa cidade é Roanapur, no litoral Tailandês do Mar da China e do Oceano Índico. A cidade é tão barra-pesada que é dito que as forcas que ficam penduradas na ponte que liga a cidade-ilha ao continente são mantidas como um sinal de alerta aos recém-chegados. No meio desse barril de pólvora não há espaço para a inocência: os inocentes costumam morrer cedo. Os desleixados, descuidados e arrogantes também.
E é nessa cidade que a Lagoon Trading Co. se estabeleceu. Fundada por um desertor da Guerra do Vietnã, emprega também um hacker que descobriu o que não devia, uma sino-americana que mata desde que nasceu e, sua recente “aquisição”, um ex-refém que tornou-se marinheiro na Lancha Torpedeira Lagoon, usada por eles para ganhar a vida, mesmo que para isso ocasionalmente eles passem vez por outra por cima da lei.
A Lagoon trabalha para quase todas as organizações criminosas estabelecidas em Roanapur, e elas são muitas: as Tríades Chinesas, a Máfia Siciliana, os traficantes de drogas colombianos e jamaicanos e uma grande quantidade de “independentes” que inclui até mesmo a chamada Igreja da Violência. Mas entre todas essas organizações, a Máfia Russa, ou melhor, seu braço em Roanapur conhecido como Hotel Moscow é a mais influente, poderosa e impiedosa, e com a qual a Lagoon se dá melhor. Comandada pela mulher conhecida apenas como Balalaika, a Hotel Moscow é simplesmente a organização criminosa mais importante de Roanapur e, ironicamente, a que mais mantêm um certo senso de justiça nesse lugar (se isso pode ser aplicado em um lugar onde até a polícia e os juízes são corruptos).
No meio desse furacão é que os personagens vão cair. Mas as forcas na ponte de Roanapur estão lá lembrar que essa não é uma cidade para os fracos.

Criação de Personagens:

No caso iremos descrever os personagens de Black Lagoon apenas com Aspectos, mas para manter o realismo o Mestre poderá desejar (e é aconselhado a) utilizar Perícias e regras para Itens e Extras (Como as pistolas Sword Cutlass de Revy) de FATE/AFIM. Ao criar os personagens, as regras são normais, sem magia ou psiquismo (a não ser que o mestre queira dar um tom sobrenatural ocasional, o que pode deixar as coisas interessantes). Qualquer personagem pode alcançar qualquer nível desejado em perícias desde que mantenha a Pirâmide (como opção, o mestre pode adotar a regra opcional de “ignorar” a Pirâmide de perícias e usar as regras da Seçção 7.9 – Perícias em coluna do Módulo Básico do FATE/AFIM). Outras sugestões na criação dos personagens é adotar regras de Potencial e Destino, em especial a primeira. Sugere-se que cada personagem tenha 4 a 6 Fases e receba uma generosa quantidade de Pontos de Destino. Ir além da proporção normal de metade do número de Fases como Pontos de Destino pode ser uma ótima idéia, sendo que os personagens descritos aqui possuem um número de Pontos de Destino equivalente ao número de Fases.
No caso de Organizações, utilizamos as regras do Capítulo 12 de FATE/AFIM, com as perícias indicadas no mesmo. Novamente, evite o uso de Perícias e modificadores de Base que impliquem em Magia ou Psiquismo, a não ser que você queira dar um tom mais “bizarro” à campanha.

Lagoon Trading Co.:

A Lagoon Trading Co. na verdade é o “nome oficial” da equipe da Lagoon. Como “empresa”, a Lagoon funciona apenas como transportador, não se envolvendo em nada com a mercadoria. Não interessa o que exista no disco de dados que a Hotel Moscow pede ou o tipo de pornografia barra pesada que eles transportam. O que interessa é o transporte propriamente dito. Como é dito por Dutch: “nesse serviço, curioso morre cedo“.
Claro que ocasionalmente a Lagoon quebra as leis para transportar sua carga, e nessas horas é que o serviço se comprova perigoso. Não que eles temam isso: o gasto de munição e o risco está incluido no serviço.

Aspectos:

[][] Roanapur
[][] “Ocasionalmente quebra a lei”
[] Lancha Torpedeira Lagoon

Perícias:

Informação (Roanapur) [][] – Bom
Influência (Roanapur) [][] – Bom
Forças [][][][] – Soberbo
Unidade [][][][] – Soberbo
Administração [][][] – Ótimo
Comunicações [][][] – Ótimo

Bases:

Doca no Caís – Grande []
Lancha Torpedeira Lagoon – Móvel []

Dutch – o Chefão (10 Fases)

Dutch é o “fundador” e atual “dono” da Lagoon Trading Co. Afro-americano, foi enviado para lutar no Vietnã, mas deserdou durante a queda de Saigon. No meio do processo conheceu Bao, dono de um bar chamado Yellow Flag, onde o pessoal da Lagoon ainda vai se divertir, beber e (principalmente no caso de Revy) tocar o puteiro e colocar a casa abaixo. Acredita-se que foi Bao quem colocou Dutch em contato com os criminosos de Roanapur e foi por meio dele que Dutch e Revy se encontraram.

Dutch é considerado “inteligente, intelectual e estranho” por Benny. Sabe-se que é Cristão, embora não saiba-se de qual denominação. Tem a mania de apelidar as pessoas que conhece. Por um lado, é um sarrista incorrigível, com diversas referências culturais, em especial a filmes, livros e filósofos; por outro, é sério e frio ao ponto de ser quase sociopata. Sempre usa óculos a lá Morpheus do Matrix e sua aparência geral lembra a do próprio. Costuma usar uma Smith & Wesson 629 quando entra em ação, o que é raro: normalmente ele é a “mente brilhante” por trás das operações da Lagoon, deixando o trabalho sujo para Revy. Mas quando entra em combate, ele mostra porque ele conseguiu sobreviver ao Vietnã e aparentar ser irmão mais novo do Samuel L. Jackson ou do Lawrence Fishburne. Dutch é uma das poucas pessoas pela qual Balalaika tem algum tipo de respeito.

Aspectos:

[][][][] Lagoon Trading Co.
[][] Ex-Mariner
[][] Compenetrado
[][] Inteligente

Armas: Smith & Wesson 629 (Nível de Arma 1) / Espingarda Remington 870 (Nível de Arma 3)

Benny – o Mecânico (7 Fases)

Apesar de sua alcunha, “Benny-boy”, como é chamado por Dutch, não é apenas o mecânico da Lagoon, e sim um especialista em coleta e processamento de informações, o que de certa forma o torna o braço direito de Dutch nas operações, em especial quando checagens de radares e similares é importante. Um especialista em eletrônica e computação, teve que abandonar a faculdade quando, em suas “experiências computacionais”, se envolveu com encrenca pesada envolvendo a Máfia e o FBI. Antes que fosse para a cadeia ou para o rabecão, foi salvo por Revy e acabou indo para Roanapur, onde Dutch encontrou ótimas utilidades para Benny. Apesar de seu estilo “boa praça”, Benny já passou por maus bocados e de certa forma sabe que deixou para trás uma certa parcela de sua humanidade. Devido ao fato de ter descendência Judia, tem um desgosto imenso por Nazistas, assim como Dutch (este por ser negro), resumindo tal desgosto ao lema de família: “fodam-se os nazistas”. Também é o responsável pelas fugas em terra, onde prova suas habilidades como motorista em seu Pontiac GTO.
Benny possui um estilo boa praça e não se envolve na sujeira e no tiroteio, o que faz com que ele compreenda bem os pensamentos de Rock. Mas a vida em Roanapur lhe ensinou que nem sempre a justiça prevalece, e ao mesmo tempo que nem sempre lei e justiça são a mesma coisa. Por trás do sorriso e da cara de “eterno adolescente” do hacker da Lagoon, existe alguém que já é calejado pelas ruas.

Aspectos:

[][] Lagoon Trading Co.
[][] Hacker
[] Procurado: FBI e Máfia Italiana (válido apenas fora de Roanapur)
[][] Inteligente

Revy – a Two-Hands (10 Fases)

Revy (nome verdadeiro: Rebecca) cresceu no bairro de Chinatown, em Nova Iorque. Sino-Americana, a maior parte de sua infância e juventude (na verdade, praticamente toda ela) foi dedicada a roubar e a matar. Não à toa, ela se tornou uma maníaca por violência capaz de matar uma pessoa apenas porque olhou feio para ela. Porém, apesar de bruta, desbocada e iletrada, ela é bastante esperta e capaz de entender as melhores estratégias de combate e conhecer tudo sobre armas e armamentos. Ela é má-humorada, exceto quando está bebendo ou brigando ou atirando ou matando. Não acredita em Deus, moral, honra ou qualquer outra coisa do gênero. Mas também possui o lado da confiança que tem nos demais integrantes da Lagoon, até mesmo no idiota do Rock. Talvez isso explique um pouco porque quando um novato entra na Lagoon, em especial um “do lado de lá” como Rock, ela tenda a ter crises de killing spree (desejo de matança).

Aspectos:

[][] Lagoon Trading Co.
[][] Two-Hands (Ambidestria)
[][] Iletrada e Má Educada
[][] Conhecimento de Armas
[][] Sword Cutlass (pistola personalizada)

Armas: 2 Sword Cutlass (Pistola Beretta 92FS modificada: Nível de Arma 3 – apenas no caso do personagem pagar 2 pontos de Perícia como Extra e incluir como Aspecto. Normal: Nível de Arma 2)

Nota: Caso o Mestre adote perícias, desconte quatro pontos de Revy (dando um total de 36 pontos a distribuir) para pagar pelas 2 Sword Cutlass. Personagens que queiram ter a Sword Cutlass como arma deverão pagar um Aspecto + 2 pontos de Perícia como Extra pelo aumento do Nível de Arma sem redutores

Rock – ex-salaryman (6 Fases)

Quando foi seqüestrado no mar da China pela esquentada Revy e os demais integrantes da Lagoon Trading Co., Rokuro Okajima jamais imaginou que acabaria tornando-se parte da Lagoon. Traído pela empresa pela qual dedicou muito suor e humilhação, Rokuro foi “declarado morto” no meio do mar da China. Desse modo, ele acabou entrando para a Lagoon, onde foi “batizado” de Rock por Dutch. Apesar de tudo isso, vários hábitos de salaryman (como são conhecidos os trabalhadores de nível médio gerencial no Japão) não desapareceram: enquanto todos os demais vestem roupas confortáveis, Rock veste camisa social e gravata, mesmo debaixo do calor infernal de Roanapur. Rock ainda é “verde” como “bandido”, sendo que ainda não é durão ao ponto de puxar um gatilho (algo que Dutch aparentemente acha bom). Sua experiência como salaryman ajuda Rock quando precisa negociar com as pessoas (como com a Madre Yolanda da Igreja da Violência) e seus conhecimentos, em especial de idiomas (Rock fala inglês fluente, além do japonês e alguma coisa de russo, romeno e espanhol) o torna importante ocasionalmente, em especial para Balalaika, que de certo modo respeita o japonski (Japonês em russo).
Rock é alguém que está ainda “em cima do muro” por não ser capaz de assumir um lado totalmente entre o bem e o mal. Sabe que o que faz atualmente é errado, mas tenta manter as suas convicções de que a vida é importante e que não deve-se ser violento. Isso em uma cidade como Roanapur, onde as pessoas são capazes de matar umas as outras por um prato de comida, não é exatamente uma qualidade.

Aspectos:

[] Lagoon Trading Co.
[][] ex-salarymen (Divisão de Exportações da Asahi Industries)
[][] Sortudo
[] Negociador

Hotel Moscow:

A Hotel Moscow é o nome do braço tailandês da Máfia Russa, agindo também por meio de uma companhia de fachada, a Bougainvillea Trade Company. A coisa mais importante a se saber sobre a Hotel Moscow é que ela é competente e poderosa: na verdade, apenas as Triades chinesas por meio do Sr. Chang podem chegar perto da Hotel Moscow e falar em situação de igualdade. De certa forma para as Tríades, a Hotel Moscow é algo muito interessante para manter o “pacto de não-interferência” entre todas as partes. Os últimos que tentaram aprontar para cima da Hotel Moscow foram os mafiosos sicilianos, e acabaram pagando caro por isso, provando que a Hotel Moscow é digna de respeito.
Existe um motivo para isso: todos os integrantes da Hotel Moscow fazem parte de um ex-esquadrão de elite do extinto Exército Vermelho que combateu em lugares como Afeganistão e Irã, para citar apenas dois locais. Comandados pela bela e terrível mulher conhecida apenas como Balalaika, eles são leais até a morte, disciplinados e letais. Mexer feio com a Hotel Moscow, e em especial com Balalaika, é pedir para conhecer São Pedro mais cedo.

Aspectos:

[][][][][][][] Roanapur
[][][][] Máfia Russa
[][][] Ex-Exército Vermelho

Perícias:

Informação (Roanapur) [][][][][][] – Lendário
Influência (Roanapur) [][][][][][] – Lendário
Reputação (Roanapur) [][][][][][] – Lendário
Persuasão (Roanapur) [][][][] – Soberbo
Forças (Normais) [][][][][][] – Lendário
Assassinato (Visotnik) [][][][][][] – Lendário
Unidade [][][][][][] – Lendário
Administração [][][][][][] – Lendário
Comunicações [][][][][][] – Lendário

Bases:

Bases em Roanapur – Grande, Fortificado [][]
Bases em Roanapur – Grande, Fortificado [][]
Bases em Roanapur – Grande, Fortificado [][]
Bases em Roanapur – Grande, Fortificado [][]
Navio Maria Zaleska – Móvel, Grande, Fortificado [][][]
Bases em Embaixadas Russas – Oculta []

Balalaika – a Capitã (15 Fases)

Pouco se sabe sobre a história da mulher conhecida apenas como Balalaika. O pouco que se sabe é que ela atuava como parte do exército russo e combateve em várias das principais batalhas desse poderoso exército durante os anos 80, como no Afeganistão. Com a queda do comunismo, as habilidades de Balalaika e seus homens passaram a ser interessantes para grupos como a nascente Máfia Russa, para qual entrou e ajudou a crescer, até formar o braço no sul da Ásia da mesma, a Hotel Moscow.
Balalaika é uma exímia negociadora, uma estrategista experiente e uma guerreira mortal. Inteligente e educada, mostra sua sede de sangue quando as ações exigem maior violência. É fria e calculista a ponto de não sentir pena de atirar contra qualquer alvo que precise. Mesmo dentro da Máfia Russa, ela detêm um poder capaz de colocar medo até nos mais altos líderes. Confia apenas no seu Sargento que acompanha desde a época do Exército Russo. Devido a uma cicatriz de batalha que cobre o lado direito de seu rosto, ela é conhecida pejorativamente como Fry Face (algo como “cara queimada”). Detesta agentes da KGB e/ou ex-integrantes da Nomenklatura, a alta burocracia russa.

Aspectos:

[][][] Hotel Moscow
[][][] Visotnik (grupo de elite)
[][] Máfia Russa
[][] Roanapur
[][] ex-Capitã do Exército Russo
[][] “Sargento” Boris (aliado)
[] Fry Face

Armas: tem à sua disposição um grande arsenal de guerra. Aparentemente, sua arma predileta é uma Stechkin (Nível de Arma 2/3 – exige um teste especializado para alternar entre o modo de pistola automática [Nível de Arma 2] e submetralhadora [Nível de Arma 3] e vice-versa durante o combate)

Tríades:

As Tríades Chinesas tem sua representação em Roanapur mantida pelo homem conhecido como Sr. Chang. Um traficante de armas e drogas, Chang é o famoso “bom moço canalha”: sempre tem um sorriso e uma tirada inteligente enquanto lida com seus negócios ilegais. O poder das Tríades é menor que a da Hotel Moscow, mas ainda assim é a segunda organização mais influente no Inferno na Terra. As ações das Tríades em Roanapur não se focam tanto na cidade, mas sim nas interações entre as células em toda a Ásia, por isso se envolvem muito pouco na disputa de poder político no submundo de Roanapur.

Aspectos:

[][][][] Roanapur
[][] Tríades Chinesas

Perícias:

Informação (Roanapur) [][][][] – Soberbo
Influência (Roanapur) [][][][][][] – Lendário
Reputação (Roanapur) [][][][][][] – Lendário
Persuasão (Roanapur) [][][][] – Soberbo
Forças (Normais) [][] – Ótimo
Administração [] – Bom
Comunicações [] – Bom

Mr. Chang – Líder das Tríades (13 Fases)

Aparentemente, esse homem é o responsável por impedir que todo o tipo de mafioso e descontente em Roanapur aja sem limites e que as coisas descambem para uma guerra entre máfias e facções criminosas. Sempre por trás de seus óculos escuros estilo “aviador”, e com um sorriso carismático no rosto, Mr. Chang é acima de tudo um negociador. Prefere agir na tranqüilidade e em cooperação com outras organizações criminosas, o que inclui a Lagoon e a Hotel Moscow. Possui um relacionamento de “amizade comercial” com Balalaika, e forma com Dutch e o “Sargento” os três homens que Balalaika realmente respeita. É um mestre do combate marcial e também possui a habilidade de two-hands como Revy, sendo ainda mais durão que esta em combate, o que o torna alguém a ser respeitado em todas as situações.

Aspectos:

[][][] Tríades
[][][][][] Two-Hands
[][][] Conciliador
[][] Conhecimento de Armas

Armas: uma Beretta 76 e uma AMT HardBaller (Nível de Arma 2 para ambas as armas)

Powered by ScribeFire

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s